O Canal do Rio Grande

Chamamé

Compartilhe

O estilo Chamamé ao chegar no Brasil se modificou, tendo outros instrumentos introduzidos, resultado este, que o fez se tornar um dos ritmos mais empolgantes do nosso Fandango Gaúcho.    

Tradicionalmente, os instrumentos utilizados pelos conjuntos que tocavam este estilo eram dois violões e um bandoneón*, podendo ser usado, no lugar deste último, um acordeon, acordeon oito baixos ou acordeon de botão.

Muito popular no Paraguai e nos estados do sul e centro-oeste do Brasil,principalmente Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul, o chamamé possui variações regionais nestes três locais.

Já a dança, originou-se na tribo indígena “Kaiguá”, entre Brasil e Corrientes, pelos índios era conhecida como “Polkakirei”, uma polca movida em ritmo ágil e contagiante, a palavra chamamé teria origem na frase “Che amoa memé” que significa “te protejo”. 

*O bandoneon é um tipo de sanfona, tocado com o instrumento entre as mãos e empurrando ou puxando para fora, enquanto pressiona as teclas com os dedos.

Leia Também Melodia Solidária: artistas fazem campanha em benefício de colegas em tempo de coronavírus Luiz Dickel está no ar nas noites de domingo no Canal do Rio Grande CTG de Serafina Corrêa faz doação para hospital e Brigada Militar Tradicionalistas se despedem do cantor e compositor Airton Pimentel