O Canal do Rio Grande

CTG Lalau Miranda homenageado no Legislativo

Compartilhe

Durante a sessão plenária dessa segunda-feira,14, no espaço do Grande Expediente, o vereador Patric Cavalcanti prestou homenagem ao CTG Lalau Miranda, de Passo Fundo, pela realização da sétima edição da Reculuta Farroupilha. Trata-se do Concurso de Danças Tradicionais Gaúchas. Esse evento foi feito nos seis anos anteriores em Passo Fundo, no CTG Lalau Miranda, e ele o sediará novamente este ano. Isso rendeu por parte do vereador Patric um agraciamento à instituição.

O parlamentar ressaltou o protagonismo da entidade no resgate e valorização do folclore gaúcho, citando desde sua fundação, em 1952, e logo dois anos após, participando de um programa da Rádio Nacional do Rio de Janeiro, representando o folclore gaúcho. Após participar de inúmeros rodeios e festivais de folclore pelo Brasil e exterior, obtendo posições de destaque, dentre estes o ENART, em Santa Cruz do Sul, considerado o maior concurso artístico amador da América Latina, o Centro se propôs a organizar o seu próprio rodeio.

Evento este que foi batizado “Reculuta”, pois, na linguagem campeira, significa “rodeio”, mas além disso remete a encontros, buscas, recuperação. Dentro deste conceito, além do concurso, também ocorre o Encontro de Arte e Tradições entre Escolas. Patric lembra que nos sete últimos anos, cerca de 550 grupos foram reunidos na cidade, totalizando cerca de 10 mil dançarinos e músicos, vindos de diversas regiões do Rio Grande do Sul e outros Estados. Com isso, após reconhecimento institucional, a Reculuta Farroupilha faz parte do Calendário Oficial do Município. Segundo Patric, “esse evento dá credibilidade à instituição, pois dentro do CTG têm as pessoas que cultivam a tradição, os valores tradicionalistas”. Além disso, reconhece que “é preciso, sim, abrir portas e oportunidades para que a cultura mantenha seu lugar de destaque em Passo Fundo”, afirma o vereador.

Na mesma sessão, Patric Cavalcanti também homenageou a Escola Círculo Operário, que atua na educação infantil e no ensino fundamental. Ele falou das origens da instituição, sendo esta fundada em janeiro de 1938, buscando auxiliar as camadas mais necessitadas da sociedade de então. A partir de meados dos anos 40, a escola cresceu e com sua própria sede, cedeu espaços para que outras escolas pudessem funcionar e se estabelecer na cidade. Com isso, nas décadas seguintes, o Círculo Operário seguiu crescendo e prosperando nas atividades educativas e pedagógicas dentro do município.

Foto: Comunicação/Câmara de Vereadores

Leia Também Canto Galponeiro: músicas classificadas para a Fase Final Inicia o 3º Canto Galponeiro Muitas atrações à espera do público no Canto Galponeiro Vem aí o 3º Canto Galponeiro