O Canal do Rio Grande

Tradicionalistas se despedem do cantor e compositor Airton Pimentel

Compartilhe

Faleceu na noite desse sábado, 21, aos 81 anos de idade, o cantor e compositor Aírton Pimentel, autor de clássicos da música regional gaúcha como “Negro da Gaita”, “Rancho da Estrada”, “Missal das Reses”, “Baile de Campanha”, “Vento Norte”, entre outros. Foi o autor da trilha sonora do filme “Um Certo Capitão Rodrigo”, inspirado na obra do escritor gaúcho Érico Veríssimo, que foi rodado no pampa gaúcho, em 1970.

Fundou com Edu Réus e Ari Marchi, o conjunto “Os Araganos”, considerado um dos melhores grupos vocais gaúchos de todos os tempos. Em 1974 começou a sua carreira solo, com o disco “Menestrel” e em 1982 trouxe à luz o trabalho musical “Gaúcho ao Pé da Letra” que alcançou a vendagem recorde na época, de mais de 70 mil LP’s em todo o Brasil. Em 1994 lançou o CD “Alegria dos Pampas”, no qual está registrado o sucesso “O Cagaço do Molina”. Em 2012 lançou o primeiro songbook regionalista com o título de “Léguas de Milongas”.
Mas seu talento criativo não se restringe apenas ao espaço regionalista, sendo rico melodista e poeta de mão cheia, com visão peculiar do cotidiano.
Airton Pimentel foi um dos fundadores do Sindicato dos Compositores do RS.
Pai dos também músicos Pedro Guerra Pimentel e Marcelo Pimentel.
Airton Pimentel nasceu em Bagé no dia 17/10/1938.

Leia Também Melodia Solidária: artistas fazem campanha em benefício de colegas em tempo de coronavírus Luiz Dickel está no ar nas noites de domingo no Canal do Rio Grande CTG de Serafina Corrêa faz doação para hospital e Brigada Militar Governo do RS deve liberar R$ 10 milhões para 'socorrer' classe artística gaúcha